...

Estudo histórico sobre a teologia da prosperidade

by ricardo-pereira

on

Report

Category:

Documents

Download: 0

Comment: 0

26

views

Comments

Description

Download Estudo histórico sobre a teologia da prosperidade

Transcript

ESTUDO HISTÓRICO SOBRE A TEOLOGIA DA PROSPERIDADE De sua idealização americana ao neopentecostalismo brasileiro – parte 1 TEOLOGIA DA PROSPERIDADE E CONFISSÃO POSITIVA Essek Willian Kenyon – Idealizador Principais Propagadores Kenneth E. Hagin Kenneth Copeland Benny Hinn Frederick K.C. Price Morris Cerullo TEOLOGIA DA PROSPERIDADE E CONFISSÃO POSITIVA Principais propagadores no Brasil Valnice Milhomens R.R Soares Edir Macedo Renê Terra Nova Valdomiro Santiago Silas Malafaia Casal Hernandes TEOLOGIA DA PROSPERIDADE E CONFISSÃO POSITIVA Essek Willian Kenyon (1867 – 1948) • • • • Converteu-se aos 17 anos (metodista); Pastoreou igrejas batistas; Aos 25 anos entrou no Emerson College; (centro de Oratória); Escola de influência Esotérica TEOLOGIA DA PROSPERIDADE E CONFISSÃO POSITIVA Phineas Park Hust Quimby (1806 – 1866); Mary Bakker Eddy (1821 -1910); Guru da Ciência da Mente; Futuramente a seita Ciência Cristã Fundadora da seita Ciência Cristã (1866). TEOLOGIA DA PROSPERIDADE E CONFISSÃO POSITIVA Oral Roberts (1918 – 2009); • • Televangelista criador do termo “vida abundante”. Acreditava no retorno financeiro 7 vezes a mais no valor ofertado. TEOLOGIA DA PROSPERIDADE E CONFISSÃO POSITIVA • Suas principais ideias eram: O poder da mente; Negavam o sofrimento, pecado e enfermidade; Acreditavam que podiam controlar o mundo espiritual; Relacionavam enfermidades com o pecado; • • • • TEOLOGIA DA PROSPERIDADE E CONFISSÃO POSITIVA Kenneth E. Hagin (1917 – 2003). • Obteve uma experiência de cura ao ler Mc 11. 23 -24; • Criador do Centro Rhema. Kenneth Copeland (1936); Pastor de Ministério Independente. TEOLOGIA DA PROSPERIDADE E CONFISSÃO POSITIVA Principais ensinos de Hagin e Copeland: Estão divididas em 3 partes: • 1) Autoridade espiritual – O criador tem concedido autoridade espiritual aos profetas nos dias atuais, alegando que ele recebera várias revelações. • • 2) Bênçãos e Maldições da lei – Baseado em Gálatas 3.13-14, Jesus nos remiu de todas as doenças, pobreza e morte espirituais. 3) Confissão Positiva – (Fórmula da fé) • TEOLOGIA DA PROSPERIDADE E CONFISSÃO POSITIVA Confissão Positiva A) Pedir o que deseja; B) Fazer o que deseja (as minhas ações); C) Receber o que Deseja (Conectar o pino da fé); Ex: Decretos, Exigências, determinações, reivindicações e etc; D) Relatar aos outros o que aconteceu. TEOLOGIA DA PROSPERIDADE E CONFISSÃO POSITIVA Principais Heresias Jesus Nasceu de novo; A morte espiritual de Cristo; Redenção no inferno; A fé de Deus; Diminuição de Cristo; Somos deuses; Ideias retiradas dos livros ( o nome de Jesus e Zoe, a própria vida de Deus ambos de Kenneth E. Hagin.). TEOLOGIA DA PROSPERIDADE E CONFISSÃO POSITIVA • • • • Resumo da teologia da prosperidade Ênfase exagerada a prosperidade material; Confissão positiva e negativa – “Determinação” ( Mc 14. 36); Ênfase a saúde perfeita, associando toda e qualquer enfermidade a pecados e demônios; • • • • • Maldição hereditária; Diminuição da trindade; Supervalorização do diabo; Fé na fé; Pregação antropocêntrica. TEOLOGIA DA PROSPERIDADE E CONFISSÃO POSITIVA Referências: • GONDIM, Ricardo; O Evangelho da Nova Era, São Paulo, Abba; 1993. • HANEGRAAF, Hank; Cristianismo em Crise, São Paulo, CPAD; 1996. ROMEIRO, Paulo; Supercrentes; São Paulo; Mundo Cristão; 1993. • ESTUDO HISTÓRICO SOBRE A TEOLOGIA DA PROSPERIDADE De sua idealização americana ao neopentecostalismo brasileiro – parte 2 TEOLOGIA DA PROSPERIDADE E CONFISSÃO POSITIVA  Teve sua Origem na década de 70  Com Edir Macedo; Principais ideias: • Maniqueísmo; • Doenças ligadas a demônios; • Pobreza como falta de fé; TEOLOGIA DA PROSPERIDADE E CONFISSÃO POSITIVA  Década de 80 • R.R Soares Internacional da Graça de Deus. • Principal propagador das ideias de Hagin; • Cura divina; • Doenças e espíritos malignos; TEOLOGIA DA PROSPERIDADE E CONFISSÃO POSITIVA  Década de 90  Valdomiro Santiago Cura Divina;  Pobreza como falta de fé;  TEOLOGIA DA PROSPERIDADE E CONFISSÃO POSITIVA  O que acreditam?  Pela fé e em nome de Jesus eu posso tudo;  A riqueza vem pela fé;  Doenças provenientes de causas espirituais;   Espíritos Territoriais; Maldição hereditária. TEOLOGIA DA PROSPERIDADE E CONFISSÃO POSITIVA Contexto histórico  Sociedade moderna: mudanças constantes e acontecem rapidamente e drasticamente.  Expansão do Capitalismo;  Desenvolvimento de multimídias; Visão de mercado.  TEOLOGIA DA PROSPERIDADE E CONFISSÃO POSITIVA   O que todas tem em comum? Utilização de “bens simbólicos”. Ex: Rosa de Saron, terra de Israel, Fogueira Santa, a Meia, jejum de Gideão, jejum de Daniel e etc...   Campanhas (para distribuição e consumo) Manipulação do Carisma. Ex: “Venham aqui...” “A mão de Deus está aqui...” “Sua benção está esperando por você...” TEOLOGIA DA PROSPERIDADE E CONFISSÃO POSITIVA  Consequências  Constante criação de bens simbólicos;  Consumidores religiosos;   Não há conversão e sim fidelização; Teologia de resultados (teleológica)  Frustrações religiosas;  Aumento da migração religiosa entre cristãos; TEOLOGIA DA PROSPERIDADE E CONFISSÃO POSITIVA  Referências BITUN, Ricardo, oficina: Nomadismo religioso no contexto religioso brasileiro, no 3º congresso Internacional de Religião, Teologia e Igreja:  Cristianismo e Cultura, Universidade Mackenzie, 15 de Maio de 2012, São Paulo. O QUE É A VERDADEIRA PROSPERIDADE NO ANTIGO E NOVO TESTAMENTO. Compreensões bíblicas PROSPERIDADE NO ANTIGO TESTAMENTO  Qual era o propósito de Deus na Criação do Homem?  “imagem e semelhança de Deus”, que dominasse sobre os peixes do mar, as aves dos céus e todo o animal que se movesse sobre a Terra (Gn.1:27,28). PROSPERIDADE NO ANTIGO TESTAMENTO  Logo há uma ideia que ser prospero é... Material (Gênesis 2.9-8);  Espiritual (Gênesis 3.22);  Obediência (Gênesis 2.16-17);  PROSPERIDADE NO ANTIGO TESTAMENTO  Com os Patriarcas  José    Abrão(Gn 12. 5,16,20) Isaque e Jacó (31,12-13) Ricos mas não prosperos.  Prospero como escravo (Gn 39,2) PROSPERIDADE NO ANTIGO TESTAMENTO  Portanto prosperidade é o resultado da obediência aos mandamentos de Deus que nos levam a ter atitudes prudentes que nos levam a felicidade. Josué 1.8;  Salmo 1;  Provérbios 9.10;   Todos revelam um sentimento de completude na presença de Deus PROSPERIDADE NO NOVO TESTAMENTO  Analisando as bem – aventuranças PROSPERIDADE NO NOVO TESTAMENTO  A felicidade está no fato de crer e não se envergonhar. (Mateus 11.6);      Uma prosperidade para o fim dos tempos ( Mateus 24.46); Dar do que receber (atos 20.35); Em poder obedecer a vontade de Deus (Thiago 1.25); Os que sofreram (Tiago 5.11); Quando somos insultados ( I Pedro 4.14) UMA ANÁLISE SOBRE A HUMILDADE HUMILDADE    Levítico 23.22; Deuteronômio 15.7; Deuteronômio 15.11;    Salmos 35.10; Provérbios 13.7; Provérbios 17.5;    Deuteronômio 24.14; Provérbios 19.22; Isaias 14.30;    Provérbios 19.1; Provérbios 21.13 Zacarias 7.10 NOSSA ÚNICA MENSAGEM  I Coríntios 2.2-5. O QUE É A VERDADEIRA PROSPERIDADE NO ANTIGO E NOVO TESTAMENTO.  Referências:  Revista de Escola Dominical ; A Verdadeira Prosperidade: A Vida Cristã Abundante, CPAD, 1ºtrimestre de 2012.
Fly UP